Como construir uma identidade visual poderosa: descubra em 5 passos

Luana Flor - 3 de março de 2022

Como construir uma identidade visual poderosa: descubra em 5 passos

Como construir uma identidade visual poderosa: descubra em 5 passos

A identidade visual é o cartão de visitas de toda empresa, é o primeiro contato com a marca.

É por causa de uma identidade visual adequada e profissional que os clientes e futuros clientes se identificam com uma marca.

Quando alguém menciona sua marca, o que vem à mente do consumidor? Qual ideia você consegue inserir no subconsciente dele? 

Esse é um dos aspectos que a identidade visual se encarrega de cuidar, além de também ser responsável pelo DNA da empresa.

Para criar uma identidade visual que se relacione com o público e com os valores da marca, é preciso analisar alguns pilares importantes.

Vamos falar sobre cada um desses pontos, e decifrar de vez quais os caminhos para gerar comunicação inteligente com uma identidade visual bem pensada. Veja:

5 pilares para construir uma identidade visual imbatível

O design tem impacto direto nos resultados de um negócio, e o início de toda a formação de identidade visual da marca está na escolha de cores, tipografia e formas.

Os elementos escolhidos para a identidade visual farão o trabalho de uma bússola: será um guia para outras produções, como conteúdos para redes sociais, campanhas de marketing, entre outros.

Quais são esses elementos? Vamos lá:

1 – Cores

As cores são um elemento muito forte de toda e qualquer identidade visual, porque está diretamente ligada ao subconsciente das pessoas, à percepção.

Marcas como a Coca-Cola e o McDonald’s, por exemplo, sempre têm as suas cores muito presentes em tudo o que elas produzem.

Há um motivo especial para isso: essas empresas querem difundir cada vez mais suas marcas no mercado.

Como escolher a melhor cor para a identidade visual de um negócio? 

Cada cor carrega consigo características únicas e pode gerar diferentes sentimentos a partir da percepção das pessoas: isso é o que chamamos de psicologia das cores.

A partir do entendimento do que cada cor transmite, fica mais fácil escolher as melhores cores para um negócio.

Veja alguns exemplos de cores e suas sensações:

  • Vermelho – amor, paixão, fúria, ira, desejo, excitação, energia, velocidade, força, poder, calor, amor, agressão, perigo, fogo, sangue, guerra, violência;
  • Rosa – amor, inocência, saúde, felicidade, satisfação, romantismo, charme, brincadeira, leveza, delicadeza, feminilidade;
  • Roxo – erotismo, realeza, nobreza, espiritualidade, cerimônia, mistério, transformação, sabedoria, conhecimento, iluminação, crueldade, arrogância, luto, poder, sensibilidade, intimidade;
  • Amarelo – sabedoria, conhecimento, relaxamento, alegria, felicidade, otimismo, idealismo, imaginação, esperança, claridade, radiosidade, verão, desonestidade, covardia, traição, inveja, cobiça, engano, doença, perigo;
  • Laranja – humor, energia, equilíbrio, calor, entusiasmo, vibração, expansão, extravagância, excessivo, flamejante;
  • Verde – cura, calma, perseverança, tenacidade, autoconsciência, orgulho, imutabilidade da natureza, meio ambiente, saudável, boa sorte, renovação, juventude, vigor, Primavera, generosidade, fertilidade, ciúme, inexperiência, inveja, imaturidade, destruição;
  • Azul – fé, espiritualidade, contentamento, lealdade, paz, tranquilidade, estabilidade, harmonia, unidade, confiança, verdade, conservadorismo, segurança, limpeza, ordem, céu, água, frio, tecnologia, depressão;
  • Marrom – materialismo, excitação, terra, casa, ar livre, confiabilidade, conforto, resistência, estabilidade, simplicidade;
  • Branco – proteção, amor, respeito, mesura, pureza, simplicidade, limpeza, paz, humildade, precisão, inocência, juventude, nascimento, inverno, neve, bom, estabilidade, casamento (culturas ocidentais), morte (culturas orientais), frio, clínico, estéril;
  • Prata – riqueza, glamour, fascínio, diferença, natural, liso, suave, macio, elegante, tecnológico;
  • Ouro – preciosidade, riqueza, extravagância, calor, riqueza, opulência, prosperidade, grandeza.

Falar com Consultor!

2 – Tipografia

Dentro da identidade visual, a tipografia também é capaz de comunicar e gerar identificação.

As fontes transmitem a mensagem de um negócio, e para isso, a identidade visual pode ter uma ou duas famílias de fontes, para diversificar.

Como escolher uma boa fonte?

A lógica é a mesma para as fontes como para as cores.

Alguns tipos de fontes transmitem seriedade, enquanto outras são mais informais.

Fontes serifadas, por exemplo, tendem a trazer seriedade para o texto; no caso de fontes decorativas, a mensagem transmitida fica mais informal.

Como a ideia é criar identificação através da fonte escolhida, esse é um momento bem importante.

Preciso escolher apenas uma fonte?

Não necessariamente precisa ser utilizada apenas uma fonte, a identidade visual pode ter uma combinação entre duas ou mais fontes.

Isso é importante, porque ao longo do tempo, as características da identidade visual serão utilizadas em diversos canais de comunicação, como posts para redes sociais e campanhas de marketing, por exemplo.

Imagine que, quando é escolhida apenas uma família de fontes, o texto pode ficar cansativo e não se encaixar bem em todas as composições.

Falar com Consultor!

3 – Formas

As formas também são parte essencial no processo de criação da identidade visual de um negócio.

Podem ser formas pré existentes como círculos, quadrados ou retângulos; ou criações do zero que farão uma composição com outras partes do logotipo e será uma criação totalmente inovadora.

Não importa, mas a forma é uma maneira de diferenciar também o seu negócio de outros e transmitir uma mensagem.

Existem diferentes aplicações de formas, e algumas das mais utilizadas são:

  • Linha reta ou sinuosa;
  • Triângulo;
  • Retângulo;
  • Quadrado;
  • Circunferência;
  • Elipse;
  • Arcos; 
  • Estrelas e polígonos.

4 – Logotipo

O logotipo também faz parte da composição da identidade visual de qualquer negócio.

Esse é o elemento principal quando se trata de referência visual, trazer à lembrança a vida.

O logotipo é uma arte com composição de elementos, com o principal objetivo de gerar identificação e estilização da marca, criando memória afetiva das pessoas.

É por isso que marcas como o McDonald’s e Coca-Cola colocam os seus logotipos de maneira tão expressiva em seus comerciais, por exemplo.

Um bom logotipo pode fazer mais do que a fonte e as formas, porque é capaz de transmitir uma mensagem, repassar um sentimento e gerar também uma espécie de anseio nas pessoas.

Por que você acha que os arcos do McDonald’s ficaram tão famosos? Porque com o tempo, aquele símbolo tornou-se referência em redes de fast foods.

É possível transmitir personalidade, valores, objetivos e muito mais com a criação de um bom logotipo. 

Falar com Consultor!

5 – Ilustração e fotografias

Além dos pontos citados anteriormente, existem ainda a ilustração e as fotografias dentro da identidade visual.

Diferente dos outros elementos, as ilustrações e fotos podem ser trabalhadas de maneira mais independente.

São itens mais sutis que tendem a estar presentes em algumas publicações e conteúdos da marca, não necessariamente em todos os seus canais.

O principal objetivo desse tipo de elemento é incentivar a criatividade e aumentar a audiência e conversar com o máximo de pessoas possível.

Diferente do logotipo e da fonte, por exemplo, a ilustração e a fotografia presentes numa estratégia de identidade visual não têm tantas regras, deixando a imaginação mais livre para criar.

A identidade visual, quando criada e pensada para transmitir a essência de um negócio, pode ser uma ótima estratégia de criação de autoridade para uma marca.

Somos uma agência de marketing digital com anos de experiência de mercado, e temos um time pronto para fazer a criação de uma identidade visual imbatível, entre em contato com a Integração Digital, e saiba mais!

 

Agendar Avaliação Gratuita!

Fazer um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *