Seg a Sex : 08:30 - 17:30
Rua Fernandes Pinheiro, 287 -A Tatuapé
contato@integracaodigital.com.br
(11) 3181-5076 | 3181-5077

Blog - Integração Digital

criatividade-baseada-em-dados
17
out

Criatividade baseada em dados

criatividade-baseada-em-dados

Criatividade baseada em dados

Já ouviu falar em criatividade baseada em dados? Em uma era de Inteligência Artificial, pode-se dizer que este é o melhor momento para elevarmos a nossa criatividade: qualidade única e restrita do ser humano (pelo menos até agora), que o torna capaz de criar coisas inimagináveis. 

Em meio a máquinas e robôs que estão aprendendo a fazer tudo por nós, quem souber explorar seu potencial criativo e usá-lo em outras frentes não só se manterá no mercado, como encontrará um lugar ao sol.  O que já desconfiávamos por intuição foi comprovado em um estudo da Nielsen Catalina Solutions: a criatividade é o elemento que fomenta as vendas! 

Em paralelo, o machine learning e outras tecnologias estão arrasando na coleta de dados e disponibilizando informações valiosas, que indicam o melhor caminho nas tomadas de decisões. Quem souber usar esses dados e outras tecnologias vai conseguir se aproximar do seu público, assumir riscos criativos, escolher melhor e comprovar o valor das suas ideias. 

Confira agora três desafios possíveis de serem superados com a criatividade em dados e mude completamente a forma com que suas estratégias de marketing são pensadas. 

Criatividade baseada em dados

Existem perguntas que são básicas e que a criatividade baseada em dados com o auxílio de outras tecnologias podem ajudar a respondê-las, são elas: Você realmente conhece o seu público? – Sua marca oferece personalização escalável? – Qual o meu roteiro de testes? 

1. Você realmente conhece seu público?

A maioria das empresas alimentam a ilusão de que conhecem seu público, mas na verdade elas têm um conhecimento superficial das suas necessidades e paixões. E um estudo mostrou isso, quando 61% dos entrevistados revelaram que as marcas deveriam conhecê-los mais.* 

São tantas as ferramentas e dados disponíveis, que as equipes de criação e estratégia podem começar a explorar outros campos para chamar a atenção do consumidor e ganhar seu carinho. E foi isso que a Olay Skin Care fez em uma campanha recente.

Com os dados ela descobriu que seu público é fã de futebol americano e filme de terror. Ela então aproveitou sua criatividade baseada em dados para criar a campanha #KillerSkin, que contou uma história baseada no Super Bowl, atraindo um número expressivo de espectadores e impactando as buscas. 

 

2. Sua marca oferece personalização escalável?

Outro ponto a favor da criatividade baseada em dados é conseguir atingir o público certo, com conteúdo que faça sentido para ele. Afinal, não é todo mundo que se interessa por conteúdo em formato de anúncio, mas uma pesquisa recente mostra que os vídeo são mais relevantes e impactam 3 vezes mais. 

 

3. Qual o seu roteiro de testes?

Não existe fórmula matadora para trabalho criativo (na verdade, para quase nada). O que funciona para uma marca, pode não funcionar para a sua. É aí que entram os testes! Inteligentes e estratégicos, eles podem ajudar a entender o que funciona e o que não funciona, e ainda indicar o melhor caminho. 

Uma forma acessível e rápida é aprender com testes de outras pessoas. Por outro lado, você também pode fazer pesquisa direto com o usuário e realizar ajustes antes mesmo de soltar no mercado. O feedback é imediato e o custo para ajuste é bem menor. 

A verdade é que uma máquina não pode ocupar o lugar de uma pessoa com grandes ideias. 💡😎 Saiba aproveitar a criatividade baseada em dados para melhorar seus resultados, criar uma relação mais próxima com seus clientes e entregar uma boa experiência para o seu usuário. 

 

Fonte: Customer Experience Trends Report 2019